4 ELEMENTOS QUE IRÃO SALVAR SEU SITE

, 4 ELEMENTOS QUE IRÃO SALVAR SEU SITE

Versáteis, responsivos e o Google adora. Quer saber de quem estamos falando?

Sim eles existem, e são importantíssimos para seu negócio. Os sites vem se adaptando desde de os primórdios da internet. Transformam-se em blog, websites de negócio, portfólios, um e-commerce, ou uma página de conversão.

Criar um site é quase como criar uma casa exige: endereço, cuidado com a estrutura e aparência, para enfim agradar os visitante!

Já percebemos que o “lugar na web”, tradução do inglês para “site”, abre mesmo múltiplas possibilidades. E como sempre quando as possibilidades são imensas vem a importância de planejamento e foco.  

Claro, que assim como você não abriria um loja só por abrir, ou faria uma reforma em seu escritório só por fazer, ninguém faz um site sem propósito. Os objetivos moldam o tipo de site mais indicado para cada negócio.

Além dos objetivos, para que um site obtenha sucesso e se torne um dos queridos do Google, é necessário pensar com todo cuidado em seus usuários. Elencamos alguns tópicos primordiais para guiar sua aprendizagem sobre sites.

Responsivo, Rapidez, SEO e Experiência do Usuário essas palavras valem ouro.  São as medidas de qualidade que fazem seu site ficar em primeiro lugar e se tornar-se não só a primeira opção, mas aquela em que os usuários encontram o que precisam!


1- RESPONSIVO

Exigido como modelo de qualidade para um site, o mobile friendly ou sites responsivos, tem total relação com o comportamento humano e como nos adaptamos (sem parar) as tecnologias no dia a dia.

Metade da população acessa a internet pelo celular, segundo estudo realizado pela CGi.br  (Comitê Gestor da Internet no Brasil) em 2018.

, 4 ELEMENTOS QUE IRÃO SALVAR SEU SITE


Não é muito difícil de entender portanto o porquê de um site que rode em boa resolução em dispositivos móveis, assim como em computadores se tornou um dos critérios de qualidade. Sites responsivos são planejados e programados especificamente para serem lidos em todos os tipos de dispositivos e, o mais importante – sem perda de qualidade ou distorções.


2- RAPIDEZ

Pense no seu usuário como quem mostra um caminho para sua casa pela primeira vez.  A arquitetura de informação do seu site, deve ser pensada como este guia, sendo intuitiva, dinâmica e RÁPIDA.

De forma prática, esta é a fase de estruturar as páginas do seu website. Mas isso é mais complexo do que parece.

Não se pode esquecer que não é apenas uma estrutura forte que mantém um site em pé. É necessário que sua Identidade Visual seja alinhada com toda a representação visual da marca e seja funcional.

É possível diferenciar o botão de vendas do botão de cadastro em poucos segundos? Então você está no caminho certo.

Além disso existe outro ponto fundamental nessa arquitetura. Sabe aquele ingresso que você deixou de comprar para o show da sua banda favorita, só porque não conseguiu terminar a compra pelo celular?

Não seja esse tipo de site! Para isso existem uma série de cuidados. Montamos uma checklist para te ajudar:

  • escolha a melhor hospedagem para seu website
  • não carregue  com arquivos desnecessariamente pesados
  • os plug-ins existentes são mesmo necessários?
  • otimize seu código do website.


O diferencial de um site está em  sua RAPIDEZ. Um site otimizado entrega ao usuário a melhor experiência. A rapidez influência nas decisões de compra de clientes. Em outras palavras fazem com que  os clientes tenham ou não o que querem em poucos segundos!

E para os negócios é um lead conquistado ou perdido. Vai bobear?


3-SEO (SEARCH ENGINE OPTIMIZATION)

Aquela dúvida pode ter batido na porta. Mas isso é um blog de uma agência de Marketing Digital ou um projeto de engenharia?

Calma, o marketing é mesmo uma área multidisciplinar por essência. Já falamos de arquitetura, espaço na web e não poderia faltar o SEO.

O trabalho de SEO (Search Engine Otimization), está relacionado, principalmente, aos links internos e externos. Na prática, são essas ligações, palavras que se transformam em botões clicáveis (como este aqui) e permitem seu conteúdo se expandir.

Com essa capacidade de ramificações dentro do próprio blog ou para fora do site entre parceiros e fontes, cria-se interconexões valiosas.

Sabe por que? Além de estar complementando as informações para seu leitor, você ainda mostra para o Google como seu conteúdo tem relevância e se relaciona com outros portais.

4-EXPERIÊNCIA DO USUÁRIO (UX)


Eles já foram bem citados nesse e em outros textos, mas afinal por que falamos tanto nos usuários?

Uma casa sem moradores, é uma casa abandonada. Um site sem usuários também. Nesse sentido, o desafio do desenvolvedor do site é fazer com o usuário se sinta em casa e encontre o que for preciso dentro dela.

Deixamos esse tópico para o fim, pois ele sintetiza todos os outros. Você terá uma boa experiência de usuário se: 1-o site for responsivo, 2- se ele for rápido e 3- tiver um bom SEO.

Hoje, não apenas medir o ROI (retorno sobre investimento) é necessário, mas também o ROX (retorno sobre experiência). Para medir a importância de oferecer um bom UX, uma pesquisa realizada pela PwC mostrou que de 2013 a 2019 o percentual de brasileiros que realiza compras por smartphone triplicou indo de 15% para 50%.

O Google ama que seus usuários se sintam em casa e permaneçam o tempo que quiserem lá. Quando você pensa na experiência do usuário, o Google te valoriza e seu site vai estar nos primeiros resultados na busca orgânica.

Sabe aquele selinho de qualidade nos restaurantes mais famosos? Quer conseguir um para seu site? Pense na experiência do usuário.

Por fim, criar um site facilita que seu negócio seja encontrado nos buscadores, promove o aprofundamento do seu possível cliente sob seus serviços ou produtos e por fim GERE LEADS!


Aproveitando o assunto, que tal um passeio pelo site da nossa Agência de Marketing Tree Mkt? Sinta-se em casa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *